I'm not bossy, I'm the boss

quarta-feira, abril 19, 2017


Nunca tinha ouvido falar na loja Nasty Gal, mas vi várias vezes pelo Instagram a foto do livro #GirlBoss. Guardei a curiosidade de lê-lo e ela reacendeu quando vi uma ótima oportunidade de comprar (leia-se: influenciada por e-mail marketing de livrarias). Mas não imaginei que fosse me sentir tão impressionada e impactada com a história. 

Por ser considerado uma autobiografia, o que me veio à cabeça foi a narrativa de uma mulher contando como conquistou seu império no mundo da moda, quase como um Diabo Veste Prada. Mas na realidade, é a vida de uma garota que nunca se encaixou nos parâmetros tradicionais de vida do capitalismo (como ela mesma diz) e foi atrás de se descobrir, vivendo novas experiências e conhecendo pessoas. 

Resultado de imagem para girlboss livro

Sophia Amoruso, tem uma grande bagagem de vida. E o que mais admirei em sua trajetória foi o fato de nunca se preocupar com as opiniões alheias. Quando lhe deu na telha, pegou carona no meio da estrada para chegar até a cidade que queria, roubava lojas para ter o que comer e conseguir dinheiro revendendo as coisas furtadas. 

Depois de dezenas de perrengues, ela conseguiu encontrar o que realmente a fazia feliz: revender  no Ebay peças de roupas que achava em brechós da cidade, reformá-las antes da venda e criar um relacionamento de confiança com todas as clientes. Investiu todas as energias nisso. Sophia também dá pequenas dicas e ensinamentos que aprendeu sozinha, de como cada uma pode (e deve) ser a #Girlboss da própria vida. E isso gerou muita energia em mim, que quase sempre saboto meus sonhos e vontades, por preguiça e medo de fracassar - sim, sou o tipo de pessoa que tem medo da possibilidade de dar errado e não chega nem a tentar. 

Eu diria que esse livro poderia ser considerado uma leitura obrigatória para todas que desejam conquistar sua independência, sendo financeira ou não. Mas se você não gosta de ler ou prefere adaptações, no próximo dia 21 (aproveita que é feriado a já faz maratona, porque vai valer a pena) estreia na Netflix a série baseada na história da Sophia, com produção executiva da própria e protagonizada pela Britt Robertson. 

Resultado de imagem para girlboss série

Ver uma mulher que não seguia os "padrões", que foi atrás de conquistar seu espaço, fazendo o que gosta e tendo sucesso nisso, é absurdamente inspirador. É como uma injeção de ânimo para levantar a bunda da cadeira e dar a cara a tapa fazendo o que for, desde criar textos, vídeos e conteúdos, até viajar e descobrir o mundo, mas sempre com a meta de se tornar a #Girlboss que merece ser! 

Você também pode gostar de:

2 comentários

  1. ahhh <3 li esse livro tem um tempinho e fiquei assim... inspirada! às vezes ela me irritou um pouco, mas a sophia do seriado me irritou bem mais nos primeiros eps hahaha mas sério! acho que é um baita livro para incentivar, correr atrás das coisas e não ficar assistindo a vida passar. inclusive, comecei a reler ontem!
    :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a Sophia tem atitudes que irritam ás vezes. Mas quem nunca, não é mesmo? hahaha. Foi um dos melhores livros que li no mês passado <3

      Excluir

Subscribe