A culpa sempre é do outro

quarta-feira, julho 06, 2016




Um hobby/mania/instinto do ser humano é culpar o outro sobre tudo que acontece de ruim ou errado dentro da sociedade ou até mesmo na própria vida. E eu, como típica proletariada e estudante, tenho como transporte o ônibus e metrô. No vai e vem de todos os dias vejo e presencio cenas que se alguém me contasse há alguns anos eu não acreditaria, mas hoje não duvido de absolutamente nada. 

Uma das coisas que mais vejo é a falta de educação das pessoas. Obviamente não estou me referindo à vida acadêmica, mas do simples "por favor" e "obrigado". Me sinto mal e desconfortável quando vejo alguém empurrando uma idosa pra entrar primeiro no ônibus como se fosse um animal irracional, ou que finge não estar sentado no banco preferencial quando tem uma mãe com bebê pequeno nos braços. Seguro muito minha língua pra não entrar em bate-boca praticamente todos os dias.

Eu tenho plena consciência que a realidade onde cada um nasceu e cresceu é diferente e não posso exigir de outra pessoa algo que eu tive. Mas já parou para pensar no quanto isso é capaz de interferir em absolutamente tudo? Pais que ensinam os filhos que não faz mal cortar a fila do lanche na escola ou incentivam o adolescente que recém tirou a carta de motorista a estacionar rapidinho na vaga de deficiente pra ir buscar pão no supermercado. A conscientização e educação deve ser repassada de pais para filhos e não o famoso "jeitinho brasileiro" (mesmo discordando completamente deste termo, já que esse 'jeitinho' é praticamente impregnado no ser humano independente de país). Sem contar a falta de respeito com as mulheres, mas isso eu já falei em outro post.

É tão mais fácil apontar o dedo pra TV e dizer o quanto políticos são ladrões e corruptos ou apedrejar um ladrão de banco que agiu moralmente errado perante a lei. Mas passar o farol vermelho só porque está atrasada para um compromisso ou agir como um animal dentro do transporte público ser considerado normal só porque "todo mundo faz", a única coisa que você estará fazendo é propagar ainda mais tudo aquilo que condena no jornal todas as noites. 

Pense duas, três, mil vezes antes de apontar o dedo e julgar alguém. Repense o quanto todos nós precisamos melhorar e evoluir no quesito educação e solidariedade com o próximo. Eu também erro muito ainda, há coisas que faço e depois penso que poderia ter agido diferente e ajudado alguém, mas aos poucos estou criando consciência disso e seria cada vez melhor se as pessoas começassem a agir assim também. 

Se já está tudo sujo e mal feito, por que não melhorar ao invés de deixar tudo pior?

Você também pode gostar de:

0 comentários

Subscribe