Fale!

terça-feira, dezembro 29, 2015



Acho que não temos mais idade e nem tempo pra ficarmos com essa timidez e polidez de adolescentes de 15 anos que tem medo de fazer alguma besteira na vida. É isso, a vida é feita de besteiras, erros e bobagens que falamos, e dai? Bem, e dai que a gente aprende a conviver com isso. E foi assim que passamos a conviver, quando aprendemos que o outro sempre vai dizer algo que vai magoar, vamos chorar quietos em casa, escondidos debaixo da coberta ou durante o banho, mas no dia seguinte seremos obrigados a cumprir jornadas de trabalho que nem sempre gostamos. Mas é a vida. 

Nem sempre dizemos o que queremos, muitas vezes vamos dormir com a garganta entalada de palavras que gostaríamos de gritar, ou pelo menos digitar numa mensagem durante a madrugada, mas não fazemos nada, sabe por quê? Porque quanto mais crescemos nesse mundo ridículo que vivemos, mais medo adquirimos e isso é horrível. Engolir frases que gostaríamos de compartilhar, sentimentos que gostaríamos que o outro soubesse e tudo isso por medo de ouvir uma resposta negativa. Essa covardia que toma conta, aquele frio na espinha depois de tomar coragem e desistir no último segundo possível e acabar dizendo algo completamente aleatório. 

Pra que ficar revivendo momentos passados antes de dormir quando poderíamos continuar vivendo? Porque somos saudosistas, gostamos de repassar momentos bons e ruins nos quais não podemos mudar mais absolutamente nada, só pelo fato de martirizar ainda mais nosso subconsciente e deixar claro que poderia sim ter sido diferente, se tivéssemos falado o que queríamos. E não falamos. 
Preferimos dormir com palavras e choro preso na garganta, com a vontade de fazer e falar algo diferente e não tomar iniciativa. Porque nem aqueles segundos de coragem insana no qual você para de pensar nas consequências é capaz de nos deixar agir

Você também pode gostar de:

0 comentários

Subscribe