Minha bagunça.

terça-feira, agosto 12, 2014

A Mess It Grows by He Is We on Grooveshark



Nunca tive medo de mudar, ou de fazer alguma coisa que não estava acostumada a fazer. Ao contrário da maioria das meninas da minha idade, sempre tive mais amigos e acabava agindo de maneira mais grosseira, com respostas curtas e sem frescuras com o cabelo, roupas e etc. Com o passar do tempo fiquei mais delicada, comecei a gostar mais de coisas meigas e fofas, mas mantive meu lado corajosa ativo.

Sempre que tinha vontade, cortava e pintava o cabelo do jeito que queria, afinal, cabelo cresce. Quando queria usar uma roupa diferente, cortava a calça jeans e fazia um short todo rasgado, pegava a camiseta antiga do colégio, pintava e cortava inteira pra fazer uma roupa nova. Mesmo sem saber, jogava bola com os meninos do colégio, discutia sobre feminismo e machismo, discordando do ponto de vista que mulher tem que fazer tudo pelo homem.

Nunca tive muita vaidade, até hoje me forço a fazer as unhas, mesmo sabendo que o esmalte não vai durar nem três dias. Uso pouca maquiagem, o mínimo pra esconder as olheiras de urso panda que tenho desde que me entendo por gente.

Minha mãe, até hoje, insiste para que eu seja mais delicada quando se trata de falar o que penso, principalmente quando eu insisto que estou certa. Se for preciso, bato na mesa e subo num palanque pra expor minha opinião.

Ás vezes tenho medo de um inseto que entra pela janela quando o dia está muito quente, mas em alguns momentos tenho coragem de subir no andar mais alto do prédio, entrar em lugares escuros e estranhos só pra ver o que tem lá dentro.

Desde pequena ficava sem saber como dizer o que sentia nos cartões que fazia para o dia das Mães ou dos Pais na escola e, até hoje, não sei muito bem o que dizer nessas datas, muito menos quando se trata de dia Dos Namorados. Mesmo sabendo o que sinto, ainda tenho dificuldades em colocar como palavras. Também sou péssima para demonstrar carinho por alguém.
Sou cheia de contradições, dilemas e paradoxos. Só um psicólogo muito bom pra conseguir me decifrar. 

Você também pode gostar de:

0 comentários

Subscribe