Eu e a minha vida

sexta-feira, julho 25, 2014

- Como é a sua vida?
- Você quer a de verdade, ou a que eu crio na minha imaginação para parecer menos trágica?
- A verdade.
- Bem, a verdade é que na maior parte do tempo prefiro dormir do que ter que interagir com pessoas. Me irrito muito fácil, mas também sei irritar. Detesto rotinas, ter que fazer sempre a mesma coisa, sempre no mesmo horário, isso me deixa entediada e mal humorada. Não gosto de ter que pedir atenção, prefiro recebê-la gratuitamente de quem eu gosto. Odeio dar explicações do que eu faço ou deixo de fazer, mas acho uma graça quando alguém se preocupa comigo. Passo muito tempo sozinha, pensado enquanto ouço alguma música melancólica e nem sempre isso quer dizer que estou triste. Algumas pessoas já me disseram que sou estranha, outras me acham diferente -no bom sentido-, já chegaram até a me dizer que eu tinha que procurar ajuda psicológica. E talvez eu tenha mesmo, mas não por ser diferente. Não gosto que me comparem com ninguém, isso só eu posso fazer; caso me digam que eu tenho que ser mais parecida com fulana, sinto vontade de seguir o conselho no sentido oposto, só pra mostrar que eu nunca serei igual a ninguém. Isso também é um problema: sempre estou me provando para alguém. Parece contraditório, né? Eu também acho. Gosto de me sentir livre, sem nada me prendendo a lugar nenhum, mas amo quando alguém pede pra ficar, sem motivos; me sentir acolhida é a melhor sensação do mundo, mesmo que seja entre as minhas cobertas em uma tarde chuvosa enquanto leio algum livro novo. Ah, também sou impulsiva demais, mesmo pensando quatro vezes antes de agir, eu sempre faço algo porque eu quero fazer, e nem sempre é o certo a ser feito. Sabe, às vezes fico me sentido tão estranha que só faço chorar com a cara no travesseiro às 3h da madrugada, enquanto toda a casa dorme; todo mundo precisa limpar a alma de vez em quando para se renovar e esse é o meu jeito. Mas... Sabe de uma coisa? Apesar de ser meio desajustada, sou feliz com a vida que tenho. Principalmente com as pessoas que estão nela, seja há anos, ou há meses; são essas pessoas que, conhecendo minhas manias e esquisitices, não desistem de mim. 

Você também pode gostar de:

0 comentários

Subscribe